You are currently viewing A segurança do bebê recém-nascido: cuidados essenciais

A segurança do bebê recém-nascido: cuidados essenciais

Confira dicas de especialistas sobre os cuidados com o bebê que está vindo ou acabou de chegar!

Você está prestes a ter bebê ou já está com o seu recém-nascido nos braços, mas ainda tem algumas inseguranças sobre como cuidar dele da melhor forma possível? 

Com este post, queremos ajudar você a esclarecer suas dúvidas. Continue a leitura e confira dicas:

 

Cuidado com as visitas que possam trazer doenças de fora

Todo mundo está curioso para conhecer o novo integrante da família, mas é preciso tomar alguns cuidados com as visitas para evitar que tragam doenças indesejadas ao bebê que ainda não possui boa imunidade.. Com bom senso tudo pode ser resolvido. 

Algumas orientações a serem seguidas incluem:

  • orientar os amigos e familiares a evitarem fazer visitas se tiverem apresentando sintomas ou se estiveram doentes nos últimos dias. Se tiverem outras pessoas na mesma casa (principalmente crianças) que estejam gripadas ou com outras doenças, também vale a pena esperar um pouquinho antes de conhecer o bebê
  • peça delicadamente para as visitas não beijarem ou tocarem o rosto e mãos do bebê (lembrando que os bebês adoram por as mãozinhas na boca!)
  • dê o exemplo: higienize as mãos com água e sabão e disponibilize gel antisséptico para os visitantes. 
  • atenção redobrada para as visitas de crianças pequenas, cuide para que não toquem o rosto, boca e mãos do bebê.

 

Tenha cuidado com roupas e tecidos que possam causar alergias

Garantir a proteção e aquecer o bebê é uma das principais preocupações dos pais – independente da condição climática. Porém alguns tecidos, roupas muito apertadas ou roupas muito quentes devem ser evitadas. Prefira as peças que sejam 100% algodão. 

 

O berço precisa ser o lugar mais seguro do mundo para o bebê

O berço deve ser o local onde a mãe possa deixá-lo sem se preocupar que algo aconteça (linkar artigo do blog que fala de segurança do quarto de bebê). Cuidado com grades móveis, itens que possam sufocar o bebê (bichinhos, mantas, almofadas) ou objetos que possam cair. 

 

Atenção com o trocador

O trocador normalmente é apoiado em uma cômoda e fica em uma posição elevada para facilitar as trocas de fralda pela mamãe. Com isso, é necessário cuidado redobrado! Organize a estação de troca para ter tudo que necessita sempre à mão (fraldas, kit higiene, pomada, roupinhas, etc), evitando a qualquer custo deixar o bebê desassistido. Outra dica é manter sempre uma mão sobre o bebê para evitar que ele role e caia. Se precisar pegar alguma coisa, leve o bebê junto! Sob hipótese alguma deixe o bebê sozinho na cômoda, mesmo quando ainda for bem pequeno (ele pode te surpreender!)

Cuidado também com objetos sobre o trocador que o bebê possa puxar e se machucar.

 

Cuidado na banheira

Observe a temperatura da água para garantir que não esteja muito quente. Se ficar em dúvida, teste com o verso da mão ou no punho. 

Para minimizar o risco de afogamentos, a banheira não deve estar muito cheia. Algumas mamães utilizam assentos redutores quando o bebê ainda é pequeno. Mesmo que tenha pouca água, nunca deixe o bebê desassistido (mesma situação do trocador, certifique-se de ter tudo à mão antes de iniciar o banho).

Ainda sobre o banho, é indicado usar sempre produtos específicos para bebê, que impedem alergias e agressões a pele. 

As cólicas do bebê

A cólica em recém-nascidos acontece porque o sistema digestivo do bebê ainda não está totalmente maduro. A amamentação é uma aliada nestes casos, pois o leite materno é facilmente digerido.

Para aliviar o desconforto causado pelas cólicas é indicado fazer massagens na barriguinha do bebê, pois isso também ajuda a eliminar gases. Outra opção é aquecer o abdômen com uma pano morno e colocar o bebê deitado de bruços sobre o seu peito.

Não dê ao seu filho nenhuma substância que não seja indicada pelo médico!

 

Cuide da sua alimentação

Já se observou que, de fato, alguns alimentos como feijão, brócolis e pratos ricos em gordura favorecem o aparecimento das cólicas. Segundo uma pesquisa publicada pela revista americana Microbione, a composição da dieta materna tem, sim, efeitos na flora intestinal do bebê.

Vale então manter um cardápio equilibrado e ficar atenta para perceber se algum alimento específico que você comeu pode ter causado cólicas no bebê.

 

A melhor maneira de limpar o umbigo do recém-nascido

O coto umbilical é uma porta de entrada fácil para germes, por isso ele precisa ser limpo todos os dias. Ao banhar o bebê, lave a região com água e sabão. Em seguida, enxugue delicadamente com uma toalha macia. 

Para finalizar, molhe uma haste flexível com álcool 70% e passe sobre o umbigo. Se perceber qualquer secreção, mau cheiro ou vermelhidão, comunique ao pediatra.

Evite receitas caseiras, como colocar moedas ou manipular o coto umbilical.

 

Como evitar assaduras

A melhor maneira de evitar a dermatite de contato (popularmente conhecida como “assadura”), é trocar as fraldas com frequência, evitando que ele fique sujo por muito tempo. O contato prolongado com o xixi e o cocô podem provocar uma forte irritação na delicada pele do bebê.

É importante limpar bem a região, usando um pano macio ou algodão e água morna. Se ele fizer cocô, o ideal é lavar o bumbum com água morna e sabão. Depois, com a pele bem seca, aplique uma pomada contra assaduras específica para bebês.

 

Quando levar o bebê ao pediatra

A primeira ida ao pediatra deve ocorrer logo que o bebê completar uma semana de vida. A partir daí, as consultas devem ser mensais até ele completar 6 meses.

Depois, elas podem ser feitas a cada dois meses, até que ele tenha um ano, desde que o desenvolvimento esteja ocorrendo dentro da normalidade. Entre 2 e 5 anos, as consultas devem ser semestrais e a partir desta idade, anuais.

 

Cuidados ao usar o sling

O sling é mais indicado para os bebês a partir dos 4 meses, mas pode ser usado com crianças menores, desde que ela fique em uma posição confortável, com a cabecinha apoiada e com nariz e boca descobertos.

Fique atenta para que o tecido não cubra demais o bebê, pois assim você pode ver melhor como ele está, enquanto realiza as suas atividades.

O uso do sling também reforça o vínculo entre mamãe e bebê e ajuda até a prevenir cólicas.

 

Quando iniciar os passeios com o bebê

O mais indicado é que o bebê fique em casa no primeiro mês de vida. Neste período, o melhor é até mesmo evitar muitas visitas.

Se o seu bebê nascer no prazo certo e com o peso ideal, a partir dos 30 dias de vida ele já pode sair para passear, principalmente se o clima estiver ameno – não muito frio nem tão quente. Alguns pediatras recomendam que até os 6 meses, os pais evitem lugares fechados e aglomerações.

Crianças que nascem prematuras ou com baixo peso necessitam de um sinal verde do pediatra, que pode avaliar melhor a situação.

Gostou das dicas? Aproveite para conferir outros assuntos no nosso blog!

Siga a Bilila Baby no Instagram para se inspirar e receber dicas. Curta nossa página no Facebook e fique por dentro das novidades.

Deixe um comentário