You are currently viewing Conheça as 7 fases em que o bebê dá mais trabalho e demanda mais atenção

Conheça as 7 fases em que o bebê dá mais trabalho e demanda mais atenção

Quais são as fases em que o bebê dá mais trabalho e demanda mais atenção? Essa é uma uma pergunta em que a resposta não é simples. Afinal de contas, varia não só de bebê para bebê, como também de família para família. 

No entanto, algumas fases são comuns. E também famosas, porque o bebê fica mais irritado e os pais, exaustos. Confira a seguir a lista com as 7 fases em que o bebê dá mais trabalho e demanda mais atenção.

  1. Primeiro mês do recém-nascido
  2. Os primeiros 3 meses
  3. Nascimento dos dentes e introdução alimentar
  4. Angústia de separação, entre o mês 7 e 8
  5. Aprendizado dos primeiros movimentos
  6. Momentos em que está doente
  7. Começo da independência

Confira mais e entenda melhor cada uma destas 7 fases em que o bebê dá mais trabalho e demanda mais atenção.

Fase 1: Primeiro mês do recém-nascido

Entre as 7 fases em que o bebê dá mais trabalho e demanda mais atenção, certamente, esta é complicada não apenas para o pequeno, como também para a mamãe. Primordialmente, no primeiro mês a mãe se acostuma com a amamentação, enquanto o bebê tem cólicas fortes e dorme poucas horas seguidas. 

Fase 2: Os primeiros 3 meses

Provavelmente você pode ter ouvido falar sobre a crise dos 3 meses. Além de ainda passar pelas cólicas, o bebê está se acostumando com o ambiente. Visto que sente a necessidade de estar no útero, incomoda-se e costuma chorar por conta disso. Afinal, qualquer adaptação não é fácil, né? 

Fase 3: Nascimento dos dentes e introdução alimentar

Esta fase pode ser mais crítica, de acordo com cada bebê ou família. É o momento de duas mudanças significativas na vida do pequeno. Primeiramente, o nascimento dos dentinhos pode ser irritante por conta da coceira nas gengivas. Segundamente, tem a introdução alimentar. Alguns não conseguem comer devidamente e sentem fome. Por outro lado, há muitos casos em que essa fase é tranquila. 

Fase 4: Angústia de separação, entre o mês 7 e 8

Talvez provavelmente esta seja a mais difícil entre as 7 fases em que o bebê dá mais trabalho e demanda mais atenção. A angústia de separação é quando o pequeno se dá conta que os pais não são uma extensão de si e que começa a se perceber como indivíduo. Em resumo, ele se desliga fisicamente da mãe e estranha esse sentimento. 

Há teorias, inclusive, que apontam que o bebê tem a sensação de abandono. Nesse sentido, sua reação é de choro e birras, as formas mais instintivas que tem para comunicar que sente-se ameaçado. Antes de tudo, entenda que é uma fase natural. O pequeno precisa se acostumar com a realidade. 

Fase 5: Aprendizado dos primeiros movimentos

Sentar, rolar, engatinhar e até tentar os primeiros passos. As descobertas vão encher os olhos dos pais. Porém, também podem ser umas das fases em que o bebê dá mais trabalho e demanda atenção. Só para ilustrar, no meio disso, o sono pode ser prejudicado. Enquanto dorme, por instinto, o bebê pode tentar treinar esses movimentos e acordar no meio da noite sentado no berço, por exemplo. E sono ruim, eventualmente, é sinônimo de irritação no dia seguinte – como é para qualquer pessoa, certo? 

Fase 6: Momentos em que está doente

Não tem jeito: bebê doente sempre traz dificuldades. O pequeno tem dores, desconfortos e, em alguns casos, não consegue se alimentar direito. Além disso, tem dificuldade para se expressar e os pais, naturalmente, podem ficar aflitos. O jeito é seguir o tratamento e ter muita paciência, combinado? 

Fase 7: Começo da independência

Costuma ser por volta dos dois anos. Em contraste com a angústia da separação, a mais difícil entre as 7 fases em que o bebê dá mais trabalho e demanda mais atenção, nesta o pequeno fica incontrolável. Afinal de contas, começa não só se sentir independente, bem como meio que lutar pela independência. Acha que pode tudo, faz coisas em que recebe um “não” dos pais e fica bravo. Além disso, tenta fazer algumas coisas e se irrita por não conseguir. 

Mas, calma, mamãe. Nem todas essas fases em que o bebê dá mais trabalho e demanda mais atenção são apenas ruins. Haverão muitos bons momentos entre elas – alguns inesquecíveis. E tem mais: não esqueça que são apenas fases. Como qualquer fase, depois de certo tempo, ela passa. Além disso, com o bebê mais crescidinho, ele e você estarão livres delas, ok? 

Deixe um comentário