You are currently viewing Como se preparar financeiramente para a chegada do bebê

Como se preparar financeiramente para a chegada do bebê

O aumento da família também faz crescer as despesas. Comece desde já a planejar o seu orçamento para receber o bebê!

A espera e o nascimento de um bebê é sempre motivo de satisfação e alegria. Contudo, uma criança a mais na família também significa que haverá mudanças na rotina e no estilo de vida.

Entre os vários cuidados que a chegada do bebê exige, destacam-se os recursos financeiros que serão necessários no decorrer dos anos para a criação e educação do novo integrante da família. Desta forma, é fundamental fazer um planejamento financeiro para evitar futuras preocupações.

Continue a leitura e confira algumas dicas que vão te ajudar a desenvolver um planejamento financeiro para a chegada do seu filho!

 

Verifique suas reais condições financeiras

O primeiro passo para realizar qualquer tipo de planejamento financeiro é fazer uma avaliação prévia e detalhada das finanças da família para, em seguida, começar a montar estratégias.

Comece enumerando quais são as despesas fixas e variáveis, a renda e os ganhos extras de cada integrante da família, com atenção aos seguintes itens:

  •  Alimentação;
  • Moradia;
  • Transporte;
  • Impostos;
  • Lazer.

Com essas informações em mãos, é preciso verificar se as receitas estão acima das despesas. Caso os gastos sejam superiores às receitas, é necessário encontrar uma forma de reduzir esses gastos ou aumentar os ganhos.

 

Defina o que é prioridade

Se a análise realizada indicou que é necessário aumentar os ganhos ou diminuir as despesas para que haja recursos financeiros suficientes, é hora de definir prioridades. Por exemplo: se você tem um pacote de TV a cabo completo, mas os integrantes da família passam pouco tempo em casa, isso pode ser caracterizado como um desperdício.

É importante destacar que um aumento da renda familiar nem sempre é a escolha ideal e o melhor mesmo é a reeducação financeira. Até porque, o bebê vai necessitar de tempo e atenção e, sendo assim, arranjar um trabalho extra pode não ser a melhor alternativa.

 

Faça uma previsão de gastos

Faça uma lista com as despesas que a família terá nos primeiros anos da criança. Há alguns gastos que não variam muito, tais como:

  • Produtos básicos como fraldas, roupinhas, trocador, banheira, bebê-conforto, carrinho etc.;
  • Consultas ao pediatra e despesas com exames e remédios;
  • Mobília para o quartinho do bebê;
  • Possível reforma da casa.

 Se você se sentir tentada a comprar artigos caros ou luxuosos para o bebê, lembre-se que eles são dispensáveis. Nenhuma criança necessita vestir marcas de grife ou ter os brinquedos mais modernos! Que tal optar por móveis funcionais? Um exemplo é o berço 3 em 1 ou o berço multifuncional, ótimas opções para os pais que querem utilizar ao máximo o berço do bebê. Ele podem ser usado como mini-berço ou mini-cama acompanhando o desenvolvimento do seu filho. 

Os bebês e as crianças crescem muito rapidamente, então evite até mesmo exageros na quantidade de roupas que irá comprar. Enfim, não faça gastos supérfluos e economize sempre que for possível!

 

Faça uma reserva financeira

Ter algum dinheiro guardado para situações de emergência é essencial para qualquer pessoa. Os especialistas em finanças recomendam que as famílias tenham uma reserva emergencial equivalente a 6 meses de despesas da casas. Quando o casal está se preparando para ter um filho, essa preocupação deve ser ainda maior.

Já um planejamento a longo prazo deve incluir as previsões de gastos com toda a educação escolar da criança, desde a escolinha até sua entrada na faculdade. Uma boa ideia, nesse caso, é criar uma conta-poupança.

 

Mudança de hábitos

Para ter uma vida financeira equilibrada também é importante reduzir hábitos consumistas. Além da atitude resultar em uma maior economia de dinheiro, com um novo membro na família ela terá ainda outro desdobramento: será um exemplo a ser seguido pela criança.

Aproveite para melhorar sua conduta com relação ao desperdício de alimentos e ao consumo de água e luz; procure produzir menos lixo e separe os materiais recicláveis. Lembre-se que suas atitudes – e não suas palavras – serão o maior exemplo a ser seguido pelo seu filho!

 

Faça um plano de saúde 

Se a sua família ainda não possui um plano de saúde, esta é a hora de começar a organizar as finanças para adquirir um! Um plano de saúde é muito útil para a realização do pré-natal, do parto e para as consultas frequentes ao pediatra no primeiro ano de vida do bebê. Para se ter uma ideia, no primeiro ano o bebê deve ir mensalmente ao pediatra. Lembre também que haverão muitas vacinas, então se o plano cobrir ou reembolsar as aplicações, melhor ainda!

Caso já possua o plano, basta aumentar a cobertura para incluir o novo membro da família. Mas, obviamente, é preciso optar por um plano que caiba no seu orçamento.

Gostou das nossas dicas? Confira outros conteúdos interessantes no nosso blog!

Siga a Bilila Baby no Instagram para se inspirar e receber dicas. Curta nossa página no Facebook e fique por dentro das novidades.

Deixe um comentário