You are currently viewing Cuidados no inverno: como proteger a saúde do bebê

Cuidados no inverno: como proteger a saúde do bebê

Bebês ainda não tem o sistema imunológico todo desenvolvido, por isso alguns cuidados são essenciais para evitar que eles adoeçam nesta época do ano. Confira!

O inverno já está batendo em nossas portas e este é o período do ano em que as internações em pediatrias aumentam devido às doenças respiratórias, que passam a ter uma maior incidência. Isso acontece porque as temperaturas mais baixas e o ar seco propiciam uma reprodução mais acelerada dos vírus e bactérias que causam esses problemas.

Além disso, como os bebês recém-nascidos ainda não têm seu sistema imunológico completamente desenvolvido (isso só ocorre por volta dos 6 meses), eles fazem parte do grupo mais suscetível a essas “doenças de inverno”, como as gripes e os resfriados.

Leia o post até o final e saiba como proteger a saúde do seu bebê durante a estação mais fria do ano!

 

Cuidados no inverno: como garantir o bem-estar do seu bebê

É normal que os casos de doenças respiratórias aumentem durante o inverno. Por isso, nessa época do ano é preciso tomar alguns cuidados para evitar que o seu pequeno seja afetado por doenças respiratórias como asma, bronquite, sinusite, faringite e amigdalite, entre outras, sem falar das gripes e resfriados. Continue a leitura e confira dicas importantes para cuidar da saúde do seu bebê!


Saiba como proteger o bebê contra as “doenças de inverno”

Existe uma série de cuidados que você deve adotar para evitar que o seu bebê seja afetado por doenças que são comuns no inverno. Veja:

  • Não deixe que pessoas resfriadas ou gripadas tenham contato direto com o bebê. Se alguém da família estiver com gripe ou resfriado, o ideal é usar máscaras quando estiverem perto do pequeno.

  • Evite ao máximo sair de casa com o seu bebê menor de 6 meses, pois nesta idade o sistema imunológico dele ainda está em fase de desenvolvimento e, assim, o bebê é muito mais propenso a contrair as doenças de inverno. Se sair, evite locais fechados ou mal ventilados.

  • Não fume e não deixe que fumem dentro de casa, pois a fumaça do cigarro irrita as vias respiratórias, principalmente de bebês e crianças pequenas.

  • Em algumas regiões do país o inverno é mais seco, por isso é indicado umidificar os ambientes onde o seu pequeno costuma passar mais tempo. Assim, eventuais irritações na pele e nas mucosas são amenizadas.

  • Procure amamentar o seu bebê pelo menos até os seis meses de idade. Além de ser um alimento perfeito para os pequenos, o leite materno transmite anticorpos para a criança, protegendo-a contra inúmeras doenças.

  • Mantenha a casa sempre limpa e arejada, principalmente o quartinho do bebê, pois o acúmulo de pó é um dos principais causadores de alergias respiratórias, como a rinite.

Cuidados na hora do banho

Banhar o bebê é um momento tão gostoso! Quase todo recém-nascido gosta de banho e, mesmo nesta época mais fria, o bebê deve continuar desfrutando desse prazer. Porém, no inverno é preciso fazer algumas adaptações na rotina de higiene do pequeno para reduzir os riscos de doenças. Confira:

  • Procure dar banho no bebê nos horários do dia em que a temperatura está mais elevada, como no meio do dia, por exemplo, que costuma ser mais quente do que a manhã e a noite.

  • Aqueça o ambiente antes de banhar o seu pequeno, mas mantenha a temperatura da água entre 36 e 37 graus Celsius, pois a pele do bebê é muito sensível e banhos mais quentes podem ser prejudiciais.

  • Não prolongue demais o banho, por mais que o bebê esteja curtindo a água quentinha, pois ela esfria rápido e logo o bebê passará a sentir frio.

  • Evite choques térmicos tanto antes quanto depois de banho, pois mudanças bruscas de temperatura podem afetar a respiração do bebê. Uma boa ideia é secar e vestir o pequeno ainda dentro do banheiro.


Cuidado na escolha das roupinhas

Diferente do que muitos pensam, os pequenos não sentem mais frio do que a gente. A temperatura corporal de todos nós deve estar entre 35,5 e 37,5 graus Célsius, porém, a pele do bebê é mais fininha e até os 6 meses ele não consegue manter a temperatura do corpo constante, por isso é preciso atenção para que ele não acabe passando frio. 

Uma maneira eficiente de saber se a temperatura do bebê está adequada é colocar a mão por debaixo da roupa para conferir a temperatura do tronco do bebê. Ele deverá estar quentinho, mas não suado.

 

Tapete sempre limpo

Tapetes são peças que valorizam muito qualquer decoração e ajudam a deixar os ambientes mais aconchegantes e quentinhos. Você pode manter tapetes no quarto do bebê, mas é fundamental que eles estejam sempre muito limpos. Aspire-os diariamente e lave-os com frequência.

 

Gostou das dicas de hoje? Então compartilhe este conteúdo nas suas redes sociais. E aproveite para conferir outros artigos interessantes no nosso blog!

 

Deixe um comentário