You are currently viewing Desfralde do bebê: quando e como fazer? 

Desfralde do bebê: quando e como fazer? 

Bem, o momento exato para isso varia de criança para criança, mas há alguns sinais que indicam que este processo pode ser iniciado. Descubra quais são eles!

Quer descobrir se seu pequeno está pronto para iniciar o processo de transição do desfralde? Então é preciso saber identificar sinais para que esta mudança seja o mais tranquila possível, tanto para você quanto para o seu bebê.

Deixar as fraldas para trás resulta em uma nova fase de adaptação na rotina da criança e dos pais. Leia e descubra qual é a melhor forma para iniciar o processo de desfralde do seu pequeno!

 

Quando devo iniciar o desfralde do bebê?

O momento ideal para deixar as fraldas varia de um bebê para outro. De acordo com especialistas, a criança costuma estar pronta para o desfralde diurno por volta dos dois anos e há casos em que isso só ocorre a partir dos três anos de idade. Portanto, não se prenda à idade, mas sim aos sinais fisiológicos e comportamentais da criança. Veja como identificá-los!

Desfralde do bebê: quais são os sinais?

Indicações de seu bebê pode deixar as fraldas. Confira uma lista:

  • fralda seca por 2 ou 3 horas;
  • o bebê se incomoda com a fralda molhada ou com o peso da fralda cheia e pede para ser trocado depois de fazer xixi ou cocô;
  • tenta tirar a fralda sozinho;
  • costuma fazer cocô quase sempre no mesmo horário;
  • mostra interesse em acompanhar os pais no banheiro;
  • consegue seguir instruções simples;
  • conhece as palavras xixi e cocô e sabe a que elas são relacionadas;
  • muda de comportamento ao fazer cocô (se concentra, se isola, para o que está fazendo).

 

Como os pais devem agir para fazer o desfralde do bebê?

Assim como o desmame, o desfralde é um processo gradual que exige paciência dos pais. No começo, o xixi ou cocô podem escapar com bastante frequência. Por isso, ao sair de casa, leve sempre uma ou mais mudas de roupa.

Muito importante: jamais repreenda ou castigue a criança por causa dos escapes, pois no início do desfralde ela ainda está aprendendo a controlar a sua vontade. O mesmo conselho vale para o xixi na cama! As capas protetoras de colchão são excelentes aliadas nesta fase de transição.

O desfralde noturno pode ser um pouco mais lento. Há crianças que conseguem deixar as fraldas do dia e da noite ao mesmo tempo, mas a maior parte delas demora mais para abandonar as fraldas no período noturno. Uma dica é reduzir o consumo de líquidos a noite.

Sendo assim, prepare-se para limpar o xixi ou cocô sem repreender a criança, não faça pressão para que o bebê faça suas necessidades rápido, encoraje e parabenize o bebê e lembre-o de ir ao banheiro de tempos em tempos.

 

Mais dicas

  • Explique e converse com a criança: seja direta e clara na explicação, os pequenos são muito espertos e entendem tudo. Como por exemplo: “já está uma mocinha e você vai usar somente calcinhas”. 
  • Compre várias peças íntimas (várias mesmo, pois nos primeiros dias provavelmente irá trocá-las muitas vezes). Aposte em peças coloridas, divertidas e com personagens. Mostre ao pequeno as calcinhas/cuecas, incentive-o a escolher qual quer usar. 
  • Avise na escola e a família: as professoras têm técnicas que vão colaborar no processo. Além disso, o conjunto escola + família, ajudará para que a rotina da criança não seja alterada e as práticas sejam as mesmas em todos os ambientes que ela circula; 
  • Incentive apostando na regularidade: teste colocar a criança no vaso a cada meia hora nos primeiros dias e, conforme sentir mais segurança, vá espaçando as idas ao banheiro/penico. Esteja preparada, pode ser que a criança não faça quando a levar, e deixe escapar logo na sequência (no tapete, no sofá, etc.). Super normal! 
  • Há pais que preferem iniciar pelo penico, enquanto outros preferem o vaso sanitário, para as crianças repetirem ações. Veja onde a criança se sentirá mais confortável! 
  • Respeite a individualidade e não faça comparações: cada criança recebe um estímulo e não há um tempo definido e certo! Tenha em mente que esse é um processo resultante do amadurecimento neurológico do bebê, mais do que um comportamento ou vontade própria. 
  • Paciência e mais paciência: o desfralde é um processo, você precisa notar quantas vezes está vazando e quantas vezes seu pequeno pede para ir ao banheiro. E haverá escapadas, é normal!


O desfralde é um processo natural, mas tenha sempre em mente que cada criança tem seu próprio tempo para isso. Quando ela estiver realmente pronta para começar o desfralde, ele acontecerá de forma tranquila e sem traumas!

Gostou das dicas de hoje? Aproveite para conferir outros conteúdos interessantes no nosso blog. Eu te sugiro a leitura do post sobre como personalizar o quarto do bebê com adesivos!

Deixe um comentário