You are currently viewing Desmame do bebê: sinais de que a hora chegou!

Desmame do bebê: sinais de que a hora chegou!

Você pretende voltar ao trabalho dentro de alguns meses ou acha que o seu bebê já está na idade de deixar o peito? O momento exato varia de criança para criança.

Existe um momento certo para fazer o desmame do bebê? Está é uma dúvida mais do que normal e comum a todas as mamães. Porém, o fato é que há vários sinais que indicam que o pequeno está pronto para iniciar este processo de transição e é preciso saber identificá-los para que esta mudança seja o mais tranquila possível, tanto para você quanto para o seu bebê.

 

Continue a leitura, saiba que sinais são esses e descubra qual é a melhor forma para iniciar o processo de desmame do seu pequeno!

 

Desmame do bebê: quando e como fazer isso?

O desmame ocorre quando a criança para de receber o aleitamento materno e começa a consumir os nutrientes que necessita através de outros alimentos. Porém, saber qual é o momento ideal e de que forma iniciar o desmame do bebê são dúvidas comuns a todas as mamães, principalmente para as de primeira viagem. 

Além disso, como a amamentação também envolve um forte vínculo afetivo entre mãe e filho, é realmente necessário seguir algumas orientações para que esta mudança – que deve ser gradual – ocorra da maneira certa, evitando complicações e eventuais traumas.

Desmame do bebê: o momento ideal 

Para ter sucesso no desmame do bebê, é preciso que você identifique o momento ideal, já que isso muda de uma criança para outra e a mãe é a pessoa mais indicada para perceber o momento certo para iniciar a transição.

 

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda a amamentação exclusiva até os seis meses de vida e a amamentação complementar até os dois anos da criança. Confira a seguir, 4 dicas importantes que vão te ajudar nesta tarefa!

 

1 – Diminua a frequência e a duração das mamadas

De modo gradual, reduza o número de mamadas diurnas, oferecendo a mamadeira para ele tomar leite, além de outros alimentos. Diminua também o tempo de cada mamada. Nem sempre o bebê quer mamar no peito porque está com fome – acontece muito do bebê pedir o peito porque está com sono, agitado ou necessitando de atenção. Portanto, dê colo, brinque e invente outras maneiras de acalmar o bebê, que não seja oferecendo o peito.


2 – Dê novos alimentos ao bebê

Aos poucos, comece a substituir o leite materno por fórmulas ou outros leites em mamadeira ou copinhos, seguindo as orientações do pediatra e de acordo com o desenvolvimento do bebê. Sucos naturais e papinhas de frutas e legumes são bastante indicadas, pois têm muitos nutrientes e vão ajudar o pequeno a se habituar com os novos gostos e texturas, auxiliando no desmame.

 

3 – Converse com o seu pequeno

Mesmo que o bebê ainda não entenda o que você está dizendo, conversar com ele é uma boa maneira de transmitir calma. Se a criança for maior e já conseguir entender a conversa, tente explicar, de forma segura e tranquila, os motivos do desmame, mostrando que ele está crescendo e já pode se alimentar de outras maneiras.


4 – Fale com o pediatra

As mudanças na alimentação do pequeno devem ser acompanhadas pelo pediatra, que pode auxiliar bastante neste processo, dando dicas e orientações. Como essa transição também pode ser difícil para você, já que envolve questões emocionais, não descarte a possibilidade de procurar apoio psicológico profissional. Vá fazendo o desmame da melhor forma possível, para que a experiência seja tranquila tanto para o bebê quanto para você!

Gostou dessa dicas? Aproveite para conferir outros conteúdos interessantes no nosso blog. Eu te sugiro a leitura do post sobre como personalizar o quarto do bebê com adesivos!

Deixe um comentário