You are currently viewing Menino ou menina: 11 mitos e verdades sobre o sexo do bebê

Menino ou menina: 11 mitos e verdades sobre o sexo do bebê

Existem muitos mitos que pretendem “adivinhar” se a criança que está sendo gerada é menino ou menina. Mas, como saber o sexo do bebê com certeza? Confira o post!

Enquanto não chega a hora de descobrir o sexo do pequeno, haja coração pra segurar tanta ansiedade, não é mesmo?! “Será que teremos uma menina ou um menino?” Essa é a pergunta que todos os pais fazem na hora em que descobrem que terão um bebê. Mas quando é hora de descobrir?

Entre a 11ª e a 14ª semana de gestação é possível ter algumas pistas sobre o sexo do bebê, mas para ter certeza mesmo, só depois da 16ª semana. Para isso, o bebê ainda precisa “colaborar”, ficando em uma posição favorável. Isso porque, se ele estiver com as perninhas cruzadas ou de costas no momento da ultrassonografia, por exemplo, fica difícil para o médico visualizar a região pélvica dele.

É nessa hora que começam a surgir os palpites, quase sempre originados de crendices populares que ultrapassam gerações, mas que não possuem nenhum embasamento científico. 

Provavelmente você vai ouvir muitos questionamentos do tipo “se você está assim é porque é menina, e se estiver assado é porque é menino” e assim por diante. Acompanhe o post e descubra o que é mito e o que é verdade sobre esse assunto!

1- Os desejos alimentares dirão se você espera um menino ou uma menina!

Há quem diga que quando o bebê é menino, a grávida tem preferências e desejos por alimentos salgados e ácidos e, que quando é menina, a mamãe sente mais vontade de ingerir alimentos doces. 

Bem, isso não passa de um mito. O fato é que o paladar e as preferências por determinados alimentos variam de mulher para mulher. Portanto, não existe qualquer relação entre os desejos da grávida e o sexo do bebê.

2- A forma da barriga diz tudo sobre o sexo do bebê 

“Se a barriga for pontuda, é menina, mas se for mais arredondada, é menino!”. Você já ouviu alguém dizer isso? Inclusive, há quem diga exatamente o contrário: “barriga pontuda é menino e barriga bem redonda é menina”. 

Na verdade, tanto faz, pois isso não passa de mais um mito. Não há nenhuma evidência científica nisso e a verdade é que o formato da barriga da grávida é definido somente em função da posição do bebê e pela genética da mamãe.

3- Maior ganho de peso da mãe indica que é menino!

Existe sim, uma relação entre o ganho de peso da gestante e o sexo do bebê. Uma pesquisa que analisou cerca de 68 milhões de nascimentos, em um período de 23 anos, realizada na Universidade da Geórgia, nos Estados Unidos, e publicada na revista científica PLOS One, confirmou esse fato.

O estudo constatou que os embriões masculinos necessitam de mais calorias para se desenvolver. Isso porque, salvo exceções, as gestantes que tiveram maior ganho de peso deram à luz meninos.

Então, fique de olho no seu peso: se ganhar peso demais, pode ser que há um menininho vindo por aí!

4- Gravidez de menino é mais complicada

Outro estudo, realizado pelo Instituto de Pesquisa Robinson, da Universidade de Adelaide, na Austrália, e divulgado na revista científica PLOS One, apontou um fato surpreendente: complicações mais sérias na gestação são, de fato, mais comuns em mulheres grávidas de meninos! 

O estudo apurou aproximadamente 600 mil nascimentos entre os anos de 1981 e 2011 e concluiu que, quando a mamãe está esperando um menino, é maior a ocorrência de diabetes gestacional, partos prematuros e pré-eclâmpsia.

Calma! Não há motivo para desespero. Independente do sexo do bebê, é essencial contar com um bom acompanhamento médico e seguir à risca as orientações do seu obstetra para ter uma gravidez saudável, tanto para você quanto para o seu bebê.

5- A frequência cardíaca do bebê

Há quem diga que se a frequência cardíaca do bebê for superior a 140 bpm (batimentos por minuto) é uma menina, e que se os batimentos cardíacos forem mais lentos, abaixo de 140 bpm, é porque é um menino. Esqueça isso!

Na verdade, a frequência cardíaca do bebê varia entre 120 e 160 bpm e não há nenhuma distinção entre o ritmo cardíaco de meninos e meninas. Também varia dependendo da idade gestacional.

6- Linha Nigra ou Linha Alba determina diretamente o sexo do bebê

Essa linha é a famosa linha escura que atravessa verticalmente a barriga da mamãe durante a gravidez. Dizem que, se a linha cruzar a barriga, ou seja, chegar até o estômago, é um menino. Se a linha chegar somente até o umbigo, é menina.

Esse dilema é um mito. Não existe relação nenhuma comprovada com a linha e o sexo do bebê. A Linha Nigra nada mais é do que uma consequência das alterações hormonais da gravidez, que está relacionada diretamente ao nível de estrogênio do corpo da mãe.

7- O excesso ou a falta de enjoos pode determinar o sexo do bebê

Mito! Geralmente os mais antigos diziam que poucos enjoos matinais representavam que a mulher teria um menino, enquanto os enjoos mais frequentes representavam que uma menina estava a caminho.

Mas isso não é verdade. Os enjoos são refletidos conforme a quantidade de magnésio presente no sangue da mãe. Ou seja, quando ele está mais baixo, maiores as quantidades de náuseas e enjoos durante a gravidez. Portanto, os enjoos nada têm a ver com o bebê.

8- Pele bonita ou não

Dizem que se a pele da mamãe estiver mais bonita do que antes da gestação, significa que vem um menininho por aí. Já se a mãe estiver com a pele mais oleosa e tendenciosa para espinhas, está chegando uma menininha!

Porém, este é mais um mito sobre como saber o sexo do bebê! Esse é um fator do organismo da mãe e não tem relação com o desenvolvimento do sexo do bebê.

9- Quais crianças estão se aproximando de você?

Quando uma menina simpatiza com você, dizem que o bebê que está na sua barriga é um menino, e se outro menino simpatizar com você significa que será uma menina.

Não há comprovações sobre isso, então, este é mais um mito! É bem possível que cada criança sinta curiosidade, atração ou conexão com coisas e pessoas diferentes. Logo, não há como provar que a criança possui um “radar de descoberta de sexo”.

10- Os sonhos falam o sexo do bebê para você!

Como você sabe, não é possível mandarmos nos nossos sonhos, afinal, eles são um mix de emoções e vivências que passamos durante o dia ou um período de tempo.

Mesmo assim, muitas mulheres acreditam (através das crenças mais antigas), que sonhar com uma menina significa que você terá um menino, e que se você sonhar com um menino, terá uma menina.

Mas isso é mais um mito! Os sonhos são incontroláveis e não falam por si só, não é possível fazer uma ligação óbvia para que isso aconteça.

11- Como está o seu nariz hoje?

Dizem que quando a mamãe espera uma menina, o seu nariz vira uma bolinha, de tão inchado. Enquanto isso, mamães com o nariz da maneira natural, sem inchaços, terão um menino.

Isso também não passa de um mito. O inchaço é algo natural durante a gestação e pode variar de mulher para mulher. Então não há uma comprovação para isso que diga que através da quantidade de inchaço determina se a gravidez é uma menina ou vice versa.

Como saber, na real, qual é o sexo do bebê?

Apesar de não passarem de mitos e verdades da gestação, é possível que alguns deles deem certo para você, pode ser que alguns dos sintomas e características apresentadas acima correspondem ao sexo do seu bebê! Mas vale lembrar que, esses são métodos não comprovados cientificamente, por isso são considerados mitos, ok?

Identificar o sexo do bebê é algo importantíssimo para os papais, e exige um tempo de espera. Porém, se você não aguenta mais esperar, existem algumas alternativas para você descobrir o sexo do seu bebê. Veja quais são:

Sexagem fetal

A sexagem fetal pode ser feita a partir da 8ª semana, com uma margem de erro bem baixa. Ele é realizado através da coleta do sangue da mãe e procura a presença do cromossomo Y (masculino) no sangue da mamãe. 

Se o exame detectar esse cromossomo, a gestante estará esperando um menino. Caso o cromossomo Y não apareça, a futura mamãe estará grávida de uma menina. 

Ultrassonografia

No ultrassom que normalmente é feito entre a 11ª a 14ª semana, é difícil enxergar na imagem se o bebê tem um órgão sexual masculino ou feminino. Por este motivo, muitos obstetras esperam até a 20ª ou 21ª semana para ver com clareza o que a mamãe carrega no ventre.

Intelligender

Esse teste é encontrado na farmácia, e é bem semelhante ao teste de gravidez. Ele é realizado com a urina da mãe, e é através dela que é detectada a presença de alguns hormônios que identificam o sexo do bebê.


Gostou deste conteúdo? Aproveite para conferir outros assuntos no nosso blog e não deixe de fazer o seu cadastro para receber informações sobre a gestação mês a mês.

Siga a Bilila Baby no Instagram para se inspirar e receber dicas. Curta nossa página no Facebook e fique por dentro das novidades.

Deixe um comentário