You are currently viewing 12 mitos e verdades da gestação

12 mitos e verdades da gestação

Estar grávida é uma das melhores sensações da vida! A única parte não tão boa são os palpites e os achômetros, né?! Por isso, neste conteúdo vou abordar os mitos e as verdades da gestação. Confira!

Se há algo bom na vida da gente, é gerar uma nova vida. É uma sensação única e mágica, que chega acompanhada de muitas dúvidas, questionamentos, palpites e achômetros. Por isso hoje trouxe mitos e verdades da gestação que passei durante a minha gravidez que tenho certeza que vão ajudar você!

1- “Deixa ela comer! Agora ela come por dois”

Mito! Não é porque você descobriu estar grávida que vai sair por aí comendo tudo o que vê pela frente. Aliás, cuidado! As alterações hormonais fazem com que a mãe sinta mais fome sim, mas aqui deve-se equilibrar os nutrientes e ter uma alimentação saudável.

O consumo excessivo de alimentos pode fazer com que a mãe desenvolva sobrepeso na gestação, bem como diabetes gestacional, hipertensão e dificuldades na hora do parto. Mas nem por isso é hora de fazer dietas, ok? Fique tranquila, o aumento de peso é algo natural para o bom desenvolvimento da gestação e do bebê, apenas se alimente com carinho e amando o seu bebê! Se possível, faça um acompanhamento com uma nutricionista desde o pré-natal, ela ajudará bastante neste processo do que pode e o que “não pode” comer.

2- “Grávida precisa tomar suplemento com vitaminas e minerais”

Verdade! Nosso corpo é uma fortaleza, produz todo o necessário para nossa saúde. Porém, com a chegada de um novo inquilino é preciso dividir a produção, e aí podem faltar algumas vitaminas e minerais, sim. Geralmente, os obstetras recomendam o uso de ácido fólico, ferro e vitamina D, isso se o seu organismo estiverem falta. 

Vale lembrar que, mesmo que seu médico prescreva as vitaminas, você deve continuar se alimentando da maneira correta e saudável, fará bem para você e para o seu bebê.

3- “Comer chocolate vai dar cólica no bebê”

Mito! O chocolate não causa nada no bebê enquanto ele está no “forninho da mãe”, apenas agitação (o bebê fica mais desperto e dá mais chutinhos ♥)! Após o nascimento e durante os primeiros meses do aleitamento materno, alguns obstetras recomendam a dieta de alimentos que possuam leite, para descartar uma possível APLV (Alergia à Proteína do Leite de Vaca), e também de alimentos que propiciam os gases.

Mas é muito de testes! Eu comi chocolate logo que saí da maternidade e não houve diferença alguma no meu bebê. Lembre-se apenas que cada bebê é um bebê! Por isso, vale a pena fazer testes e ir “filtrando” os alimentos. Mas chocolate enquanto o bebê está no “forninho”, pode!

4- “Fazer sexo durante a gestação prejudica o bebê”

Mito! Se você leva uma gestação saudável e tranquila, não há problema algum em transar. Aliás, a prática só é contraindicada para mulheres que possuem qualquer intercorrência, como trabalho de parto prematuro, placenta baixa ou ameaça de aborto. 

Fora isso, se você está disposta, pode ir tranquila! Seu bebê está dentro de uma bolsa cheia de água, envolto de um útero bem fechadinho, e eu te garanto que ele não vai sentir nada e nem se machucar.

5- “Só um golinho não faz mal”

Mito! Existem diversos estudos que comprovam que, por menor que seja a quantidade de ingestão de álcool feita pela mãe, ela deve ser evitada. O que acontece é que tudo o que você ingere, indiferente do quanto for, vai para o bebê também. Imagine o fígado do seu bebê filtrando o álcool… Não dá, né?! 

Outro ponto importante de não consumir bebidas alcoólicas, é porque cada organismo funciona de um jeito, e não há como saber se a quantidade ingerida trará riscos ou não para o bebê.

6- “Gestante não pode fazer tratamento odontológico”

Mito! Atualmente os procedimentos odontológicos são indicados justamente para que não haja intercorrências na boca que possam ser prejudiciais ao bebê (como infecções ou inflamações). Evita-se o uso em excesso de anestesias e de antibióticos, pois tudo o que a mãe ingere chega ao bebê também. 

Mas não há problema algum em visitar um dentista. Inclusive, vá enquanto a barriga não estiver muito grande… Assim você se sentirá mais confortável durante a consulta, evitando a pressão que a barriga causa na posição da cadeira.

7- “Não vai no sol, pode ficar com a pele toda manchada!”

Verdade! A gestação altera a maioria dos nossos hormônios, e nesse caso, libera mais melanina (substância que dá tom à pele), propiciando o aparecimento de manchas. Minha sugestão para você é: capriche no uso de protetor solar, principalmente nas áreas que ficarão mais expostas ao sol e se possível use um chapéu ou boné.

8- “Barriga pontuda? É menino! Barriga redonda? É menina!”

Mito! O tamanho e o formato da barriga se dão por diversos fatores, como a quantidade de líquido amniótico, o tamanho e a posição do bebê.

E nem sempre essa questão do tamanho é real, pois já vi mães com a barriga pequena terem bebês grandes, e mães de barrigão ter bebê pequeno. É muito relativo, mas nada disso indica o sexo do bebê!

9- “Azia? O bebê vai ser cabeludo!”

Mito! Os cabelos sempre são os culpados pela azia, mas isso não é verdade! A azia se dá pelo fato do aumento hormonal da mulher relaxar a musculatura do estômago, causando mais azia. Não tem relação nenhuma com os cabelos do bebê.

10- “Xii, não pinta o cabelo que não pode!”

Meio mito, meia verdade! A tintura para cabelo, na sua maioria, contém químicas fortes, como a amônia e o formol. Essas substâncias, quando entram em contato com o couro cabeludo da mãe, são absorvidos e levados até o bebê, podendo causar má formação. Por isso recomenda-se que todo e qualquer tipo de pintura seja zero até o primeiro trimestre, que é quando o bebê ainda está em formação. 

Depois desse período, a mãe pode fazer tratamentos que não possuam amônia ou formol, ou outro em que a tintura não chegue ao couro cabeludo. Ainda assim, o ideal é que esses tratamentos sejam evitados. 

11 – “Cuidado com isso! Eu acho que grávida não pode fazer exercício físico!”

Mito! Gestante pode e deve fazer exercícios físicos, ainda mais se já era habituada a fazer antes de engravidar. A atividade física auxilia no fortalecimento dos músculos, da pelve, das costas e ainda oferece maior relaxamento e bem estar. 

Recomenda-se apenas que a mãe não pratique exercícios em que aumentem os batimentos cardíacos em mais de 90%, pois pode comprometer o envio de sangue para o bebê, assim como também não é recomendado que sejam praticados exercícios com riscos de queda ou choques. No mais, está liberado! 

12- “Está agitado demais! Será que está sonhando?”

Verdade! Estudos mostram que os bebês sonham com alguma experiência que tiveram durante o dia. Pode ser com a voz da mãe ou do pai, o toque na barriga, um som, habilidades adquiridas (chupar o dedo, brincar com o cordão umbilical, mostrar a língua), ou outras. A ansiedade, o estresse, a felicidade e outros sentimentos da mãe, também alteram o sono do bebê dentro do útero, fazendo com que ele tenha um sono mais tranquilo ou mais agitado. Por isso, uma experiência que eu compartilho com você, é que sempre quando for dormir diga ao bebê para que tenha bons sonhos, que ele realmente os terá 🙂

Ah! E nesse caso aqui, já vá se preparando para quando o seu bebê nascer! Eles sonham muito fora da nossa barriga também, inclusive, até treinam suas habilidades durante o sono. É tão fofo!!

Gostou das nossas dicas sobre mitos e verdades da gestação? Você já havia escutado alguma? Conta pra gente a sua experiência aqui nos comentários! Também preparamos para você um assistente incrível, que vai te auxiliar a organizar o quartinho do bebê através de dicas semanais. Cadastre-se aqui gratuitamente.

Deixe um comentário