You are currently viewing 8º mês de gravidez: preparação para o parto

8º mês de gravidez: preparação para o parto

O bebê já está praticamente pronto para vir ao mundo! Veja nesse post quais são os sinais de que você está entrando em trabalho de parto e quais os cuidados necessários nessa fase.

Você chegou aos 8 meses de gestação e a ansiedade com a proximidade da hora do parto está maior do que nunca, não é? Isso é natural, afinal de contas, o nascimento de um filho é um momento único e traz mesmo bastante apreensão. Agora que falta tão pouquinho para que ele esteja nos seus braços, como não ficar ansiosa?

Será que vai dar tudo certo na hora do parto? Será que vai correr tudo bem comigo e com o bebê? Será que vou saber cuidar direito do meu filho?  As dúvidas são muitas e absolutamente normais, principalmente quando se é mamãe de primeira viagem. No entanto, se você está realizando o pré-natal e seguindo todas as orientações do seu médico, não há com o que se preocupar.

Continue a leitura e saiba mais sobre os cuidados que você deve ter para proteger a sua saúde e a do seu bebê nessa fase final da gestação!


O que acontece nessa etapa final da gravidez?

Ao chegar no 8º mês de gestação – que equivale a 36 semanas -, você já deve ter ganhado pelo menos 7 quilos e as dores nas costas podem se tornar mais frequentes. Você vai sentir que sua respiração está mais leve e isso acontece porque o bebê está se encaixando para o nascimento e já não pressiona tanto os seus pulmões. Por outro lado, a pressão na sua bexiga será maior e você sentirá vontade de fazer xixi com mais frequência.


Qual é o tamanho do bebê?

Nessa fase, o peso do bebê é de aproximadamente 2,8 kg e ele tem em torno de 47 cm, medidos da cabeça ao calcanhar. Seu pequeno está praticamente pronto para vir ao mundo, porém, se nascer agora, ainda será considerado prematuro.

Essa faixa dos recém nascidos, são conhecidos como prematuros tardios. No entanto, de acordo com o  Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira (IFF/Fiocruz), muitos bebês que nascem de 35 semanas podem nascer bem e não precisam de internação e UTI.

Com menos espaço disponível, os movimentos do bebê podem ser menos perceptíveis. Ainda assim, ele deve se mexer ao menos 10 vezes por dia. 

Com 36 semanas de gestação, a maioria dos bebês já está virada com a cabeça para baixo, mas alguns permanecem sentados. Se ele continuar nesta posição quando o trabalho de parto tiver início, o obstetra poderá tentar virar o bebê ou optar por um parto cesáreo.

 

Como saber que a hora do parto chegou? 

O principal sinal de que você está entrando em trabalho de parto são as contrações uterinas regulares. Um dos indícios é a saída do tampão mucoso, em alguns casos a secreção acastanhada  pode ocorrer antes das contrações começarem. 

Outro sinal, podem ser as contrações de treinamento, que ocorrem com o músculo do útero e fazem que os músculos do abdômen endureçam, ou lembrem as familiares cólicas menstruais.

A dilatação do colo do útero também pode acontecer alguns dias antes do parto. 

Outro sinal é a sensação de que o bebê está mais para baixo, além das contrações regulares -com intervalos de 20 a 30 minutos, e dores nas costas. O rompimento da bolsa – a descarga do fluxo aquoso que corre pelas genitais -ode acontecer horas antes das dores do parto.

 

Quais sinais podem representar perigo?

Você deve ficar atenta a alguns sinais e procurar o seu médico imediatamente caso tenha sintomas como febre ou sangramento. 

A febre pode ser resultado de uma simples gripe ou infecção de garganta, porém, ela pode significar que algo mais grave está acontecendo, como uma infecção do líquido amniótico, por exemplo, que aumenta bastante as chances de ocorrer um parto prematuro.

Sangramentos também não devem ocorrer nessa fase da gestação em hipótese alguma e, se acontecerem, é sinal de que algo está errado. Pode ser resultado de descolamento prematuro de placenta, um problema gravíssimo, que pode ocasionar óbito do bebê ou a perda do útero materno. Corra para o hospital!

Também merecem atenção os vômitos excessivos durante a gravidez, pois eles podem causar desidratação. 

 

Mantenha a calma

Procure manter-se tranquila nessa reta final da gravidez. Descanse o máximo que puder, não faça trabalhos pesados, conclua a arrumação do quarto do bebê com calma, compre o que ainda falta para o enxoval e deixe a mala da maternidade pronta.

Continue se informando sobre a gravidez, o parto e os cuidados com o bebê – prestando sempre muita atenção à fonte da informação, pois nem tudo que está na internet é confiável.

Se achar que está ansiosa demais, considere a possibilidade de fazer meditação, por exemplo, pois a prática ajuda no relaxamento do corpo e da mente. Como nessa fase o bebê já ouve os ruídos externos e até reconhece a sua voz, que tal ler para ele ou colocar uma música suave para ouvirem juntinhos? Aproveite para curtir esse finalzinho de gravidez da melhor forma possível!

Você gostou desse conteúdo? Tem muito mais informações interessantes para você no nosso blog!

Siga a Bilila Baby no Instagram para se inspirar e receber dicas. Curta nossa página no Facebook e fique por dentro das novidades.

Deixe um comentário