You are currently viewing Gravidez na adolescência: saiba o que fazer primeiro e como proceder

Gravidez na adolescência: saiba o que fazer primeiro e como proceder

Gravidez na adolescência é sempre um assunto um tanto quanto delicado. Afinal de contas, na maioria dos casos, é uma gestação que não foi planejada e, além disso, encontra uma mulher ainda em formação. Algumas mães ainda estão em idade escolar, planejando o começo da carreira profissional ou, ainda, em fase de crescimento.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a gravidez na adolescência é considerada a que ocorre entre os 10 e 19 anos. A estimativa é que cerca de sete milhões de bebês nascem todos os anos de mães com menos de 18 anos, por exemplo.

A notícia de uma gravidez na adolescência, primeiramente, pode causar preocupação ou mesmo choque. É uma reação muito normal para situações assim. No entanto, esse post certamente poderá ajudar não apenas futuras mamães nesta condição, como também seus familiares. Continue a leitura para saber mais.

Gravidez na adolescência: o que fazer primeiro?

Em primeiro lugar, a gravidez na adolescência exige compreensão. Em resumo, a questão emocional é a prioridade assim que confirmada a gestação, certo? A mulher está formando sua personalidade ainda, uma fase que pode ser confusa o bastante, e ainda precisa lidar com uma mudança significativa em sua vida.

Em suma, o apoio emocional faz muita diferença. Confira a seguir quatro dicas nesse sentido:

  1. Absorver e entender a notícia da gravidez
  2. Contar a notícia para uma amiga de confiança
  3. Informar os pais
  4. Procurar apoio psicológico, caso necessário

Primeiramente, é preciso lidar com os próprios sentimentos. Ao processar a notícia, contar para uma pessoa de confiança, uma amiga, por exemplo, é muito bem-vindo para poder dividir a sensação. Afinal, conversar ajuda a entender, não é mesmo? Depois vem, talvez, o passo mais difícil na gravidez na adolescência: contar aos pais.

Dependendo da situação, a futura mamãe pode pedir ajuda para a própria amiga ou outra pessoa para mediar a primeira conversa com os pais sobre o assunto. Além disso, ter ajuda profissional para cuidar da saúde mental e aprender a lidar com a novidade é de grande valia em casos de gravidez na adolescência. Pode ser terapia ou mesmo grupos de apoio.

Os cuidados da mamãe adolescente e do bebê

É provável que haja preocupação com a saúde física. Afinal, além das mudanças corporais pela adolescência, a gravidez gera outras tantas por sua natureza. No entanto, não é caso de desespero. Antes de tudo, é uma gestação como qualquer outra. Por outro lado, a gravidez na adolescência precisa de alguns cuidados a mais. Principalmente, quanto mais jovem for a mãe.

Então, o melhor a fazer é contar com assistência médica. Nestes casos, o médico deve estar atento às particularidades. Mais do que isso, vai ser parte importante do apoio psicológico para que tudo ocorra bem, para mamãe e bebê.

Gravidez na adolescência e o papel dos pais

Inegavelmente, para os pais da jovem é uma situação também bem delicada. Devem saber que a filha vai precisar ainda mais deles. Principalmente a mãe. Além de fortaleza e apoio, tende a ser a principal fonte de consulta para tantas dúvidas tão comuns de qualquer gestante.

Gostou desse conteúdo? Continue acompanhando o blog da Bilila Baby para saber ainda mais sobre diversos assuntos relacionados à gravidez.

Deixe um comentário