You are currently viewing Sintomas de gravidez: o que é normal sentir neste período? 

Sintomas de gravidez: o que é normal sentir neste período? 

Sentir cólica na gravidez é normal? E os enjoos e a azia, quando vão passar? Confira estas e outras respostas sobre os sintomas mais comuns durante a gestação! 

O atraso na menstruação costuma ser o primeiro sintoma de gravidez, mas antes mesmo da mulher desconfiar que está grávida e fazer o teste, ela já sente alguns sintomas típicos do início da gestação. 

Esses sintomas iniciais da gravidez e até mesmo a intensidade deles variam de mulher para mulher, mas, por volta da primeira e segunda semanas de gestação é normal que eles comecem a ocorrer. Conforme a gestação avança os sintomas também mudam.

Continue a leitura e veja o que é normal sentir durante a gravidez!

 

Sintomas de gravidez: o que acontece em cada um dos trimestres

Veja a seguir, os sintomas comuns em cada um dos períodos da gestação:

 

Primeiro trimestre (da 1ª até à 13ª semana)

Neste início de gravidez, as mulheres costumam apresentar todos ou alguns dos sintomas listados a seguir.

Corrimento vaginal cor-de-rosa ou mais espesso: na primeira semana de gravidez, é normal haver um pequeno corrimento rosado – que é o corrimento habitual, porém com vestígios de sangue, e que costuma ser causado pela fixação do óvulo fecundado no útero. Já o corrimento mais espesso e esbranquiçado é resultado das alterações hormonais que começam no momento da concepção;


Inchaço e sensibilidade nas mamas: nas duas primeiras semanas, a ação dos hormônios faz com que os seios aumentem de volume e fiquem mais sensíveis. Isso acontece porque as glândulas mamárias começam a se desenvolver para a amamentação. O fluxo de sangue na região também aumenta e é normal que as aréolas fiquem mais escuras.


Cólica e inchaço na barriga: o aumento do fluxo sanguíneo e o crescimento do útero causam inchaço no abdômen, dando uma sensação de cólica durante as primeiras semanas de gestação. Além disso, nesse estágio, também pode ocorrer uma pequena perda de sangue.

Cansaço e sonolência: sentir mais sono e cansaço são dois dos sintomas mais comuns da gestação e podem se estender até o final da gravidez. Isso acontece porque o organismo está adaptando o seu metabolismo para permitir o desenvolvimento do bebê. Portanto, aproveite para descansar o máximo que puder.

Falta de ar: junto com o cansaço, vem a sensação de falta de ar, que pode acontecer quando a mulher faz algum esforço extra, como subir escadas ou realizar alguma outra atividade física. Essa sensação também se deve ao aumento do fluxo de sangue na região do útero, que reduz um pouco a presença do oxigênio no restante do corpo.

 

As mudanças metabólicas e hormonais típicas da gravidez também provocam outros sintomas no primeiro trimestre da gravidez. São eles:

  • dores na base da coluna;
  • variações de humor;
  • aversão a determinados cheiros e alimentos;
  • desejo de comer certos alimentos, o que costuma estar relacionado a deficiências nutricionais;
  • enjoos, azia e vômitos, principalmente pela manhã;
  • excesso de saliva;
  • tonturas e dor de cabeça;
  • aumento na vontade de urinar;
  • prisão de ventre;
  • aumento na oleosidade da pele e aparecimento de acne.

 

Segundo trimestre (da 14ª até a 26ª semana)

Veja o que é comum sentir no segundo trimestre de gestação:

  • dores nas pernas, quadril, costas pélvis;
  • câimbras;
  • azia;
  • insônia;
  • sonolência;
  • sensação de cansaço e falta de ar;
  • crescimento das mamas;
  • prisão de ventre;
  • pigmentação da pele, com o aparecimento de manchas;
  • sudorese;
  • inflamação nas gengivas e sangramento durante a escovação;
  • hemorragia ou constipação nasal;
  • alterações nos cabelos, que podem se tornar mais oleosos ou ressecados;
  • aumento da frequência cardíaca.

 

Terceiro trimestre (da 28 ª até a 40ª semana)

  • azia;
  • dores nas costas;
  • inchaço nos pés e nas mãos;
  • cansaço e falta de ar;
  • sensação de bexiga cheia;
  • dificuldade para encontrar uma posição confortável na hora de dormir, devido ao tamanho da barriga;
  • contrações de Braxton-Hicks ou contrações de treinamento, que se tornam mais intensas na reta final da gravidez. Elas não significam que você entrou em trabalho de parto e funcionam como uma preparação do organismo para o parto. Essas contrações geralmente são indolores e costumam acontecer algumas vezes ao dia. Nesses momentos, você vai perceber um endurecimento da barriga.

 

Como os sintomas podem variar muito de mulher para mulher, é fundamental  que todo e qualquer sintoma que você sentir em qualquer um dos 9 meses de gestação seja relatado ao seu médico nas consultas do pré-natal, para que ele possa te orientar e solicitar os exames necessários. Também é essencial que você cumpra todas as orientações médicas à risca.

 

A melhor maneira de assegurar um bom desenvolvimento da gravidez e evitar problemas como um parto prematuro, por exemplo, é fazendo um bom acompanhamento pré-natal, com um médico de sua confiança. Seja sempre muito franca nas consultas e não deixe de relatar qualquer outro sintoma além dos já citados. Combinado?

 

Espero que você tenha gostado do conteúdo de hoje. Agora, aproveite que está aqui e se cadastre no Assistente Virtual para receber dicas super legais para cada momento da sua gravidez!

Deixe um comentário